26 de fev de 2012

Regigión

ABELHAS
aranhas da velha que
estava em seu lugar sussa
e veio a merda da

zum zum zum

lhe fazer mar


24 de fev de 2012

Tumém.

poderia ser o silêncio poderia ser
a gramática, mas
são só poucas palavras
para falar de qualquer coisa
mas me meteram o KFG no meio do

RIO ________ de

e as águas que é o silencio.

_ Barulho no ralo.

23 de fev de 2012

Taubua

Esteja entre onde for
que se perder e
continue sorrindo que é pra eles tudo
ver
que continuo morando tão perto do lado esquerdo
da porta que esqueci de fechar.

22 de fev de 2012

Tábua de Salvação

Certo dia a poesia me
diz que poderia-me
voltar a voltar a voltar
mas, porém

BUTT

para ter certeza, li-me outra vez a fim de
editar a minha salvação e o
azul do céu qualquer que
vi
na minha tumba cheia de
agonias e não falo

japonês, desenho engraçado
eu só falo

Today

com os meus amigos e me a-
garro tanto como se fosse perder o detalhe em seus
ombros perfumados de
lembranças
até que choremos a mesma palavra chamada

"sim, eu te amo também, e você?

E assim.

21 de fev de 2012

Epitáfio

Atesto meus amigos,

que não queria voltar, mas quiseram
tanto assim
amiúde

que por 6 meses
se fizer sentido pros lobisomens
estarei 3x entre vós bebendo bebendo
entorpecentes de alguma
alegria
que esqueci no meu peito
afogado no gole que solucei nesta
cidade qualquer
quer me quase
queira: azul verde horizonte

estarei entre irmãos
que são o que doem menos
e as mães
que sabem mais do que a canção que me cantei
para descansar com os sonhos
e que todos eles serão para
maria
que se lembra de H
naquela hora que não me esqueceria
mas se eu rimar, ela, essa mulher se ri
por dentro de sua veias
que pulso numa línguagem
tupi or
uma canção de mimimi:
eu sempre volto por você e só
choro quando rima nos teus ouvidos que são
as minha conchas de iemanjá e que, por fim,
não esqueço quem se esquece
talvez a chave na minha boca que não para
de te querer sempre
branca, sempre
paciência no teu imperfeito sorriso
que espero 6 ou 7 meses para ser
completa, mas hoje
o verso, aquele eterno verso
só preciso de você, velando
por nós, Mahira.

16 de fev de 2012

prazer em conhecer
shiiiiuuuuu
breathe
vc está falando com vc mesma
poema?
pro budismo?
quantos selos a gente quebra?

Nenhum.

ou?

onde para a edição?

15 de fev de 2012

um poema magro para angelita

Àngélica Freitas traduzida por ela mesma


sushi é ruim pq peixe fede
mc é bom pq gostamos do
som da
coisa

não rimo com você, mas
por onde pernoitas

Yo lo sei

Je ne parle

coir?

coisa de nem querer mesmo
de nem estar dando a

mínima

pra essas filhas da ponta da lança do jogador gostosão

nem, meu bem, nem. ouviu? nem.

14 de fev de 2012

Maria

À Mahira Caixeta

troque teu nome e ouvirei
britadeiras no meu repouso
um cigarro de palha quando tinha
era
sede
de beber
todas as cores do teu sorriso.

13 de fev de 2012

véspera

À Caroline Drummond

4 cores a parte
três planetas de marte
e carol
e carol
e caroline
stumblezine



verde



ao Lucas Schiavo

Os seus olhos naquela tarde
combinavam com a praça
da

liberdade






11 de fev de 2012

mas agora, fernando


eu dizer dessa vida


deixa deixa deixa

te falar do desassosego em bom

English asshole:

é o cordão que só enrola a gente mesmo

é ser só

eu.

4 de fev de 2012

casa macia,

para trocar as fronhas e me livrar de qualquer resquício do aroma
dessa nova mobília. os dedos erram os tatos, a máquina de levar está ligada
centrifuga
todo cheiro, todo sonho, toda palavra que não usei
para te convencer.

2 de fev de 2012

Fim das Coisas

e assim, ela entrou no meu quarto, com duas caixas de leite Itambé e não me disse nada, só que eu os aceitassem. Quis dizer que tinha sentido, absolutamente todo o sentido o que ela não me dizia e que pedira

em silêncio

para que eu não dissesse; Poderia hoje citar Maiakóvski traduzido por Campos,

mas hoje é bruto. é assim como um dia de Ulisses que tentei jogar flores no infinito e esperar que ela voltasse.

a porta está aqui ainda.

1 de fev de 2012

espírito banto

dessas ruas de cidade de belo horizonte

primeira prova: 1 baforada
teste de paciência: 5 livros par ajudar os viciados
teste de paciência: 8 ônibus no sentido quase contrário
teste de paciência: 2 baforadas
teste de paciência: _ eu acredito no seu trabalho, mas não conheço ninguém que fume crack

por enquanto,

teste de paciência: eu estou bem
teste de paciência: o cigarro cai no chão e a velha de verde me olha,

crente

teste de paciência: se fosse no rio teria vagão de ladies-fumantes

calma: a velha tosse nervosa,

a concordância contorna a rua e subo pra casa.